Coalizão Brasil organizará discussões sobre financiamento climático, negócios sustentáveis e bioeconomia

 

A Coalizão Brasil participa, entre os dias 21 e 23 de setembro de 2021, do “GLF Amazônia – Ponto de Inflexão”, conferência digital organizada pelo Global Landscapes Forum (GLF), uma das principais plataformas globais sobre paisagens sustentáveis.

Participam do encontro pesquisadores, organizações da sociedade civil, representantes de populações tradicionais e setores privado, financeiro e governamental. Estão previstos aproximadamente 200 palestrantes em mais de 40 sessões, reunindo conhecimentos novos e tradicionais da Amazônia, explorando como conservar e restaurar a diversidade biológica e cultural do bioma. Segundo o GLF, 40% do bioma se encontra próximo do “tipping point”, ou seja, do ponto de inflexão em que perderá sua funcionalidade como floresta geradora de água.

O evento também abre caminho para alianças, colaborações, resultados, acordos, solicitações de política e recomendações para informar à Conferência do Clima de Glasgow, na Escócia (COP 26), em novembro.

A Coalizão marcará presença em quatro agendas. Marcello Brito, cofacilitador do movimento e presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), participa da sessão “A Geopolítica do Desmatamento Zero: conectando oferta e demanda”, nesta quarta-feira (22), às 11h30 (horário de Brasília). Para saber quem são os outros palestrantes, acesse aqui.

Na quinta-feira (23), Roberto Waack, membro do Grupo Estratégico da Coalizão, será o moderador em uma sessão intitulada “O que é bioeconomia”. O debate é organizado pela Coalizão e pela iniciativa Uma Concertação pela Amazônia, junto com Inbar, Cirad e Consultative Group on International Agricultural Research (CGIAR). A sessão acontecerá às 9h30. Veja aqui mais detalhes.

No mesmo dia, em plenária, às 14h30, a Coalizão participará da discussão do tema “Como construir um modelo de desenvolvimento endógeno?”. A moderação será da jornalista Miriam Leitão. Para conhecer os outros participantes, acesse aqui.

Rachel Biderman, cofacilitadora da Coalizão Brasil e vice-presidente sênior para as Américas da Conservação Internacional, fará a moderação da plenária final do GLF, que terá, ainda, a participação de Eduardo Bastos, membro do Grupo Executivo do movimento e diretor de Sustentabilidade LATAM da Bayer. O tema de encerramento é “E agora? Como ampliar negócios sustentáveis, financiamento climático, alianças e políticas públicas para a ação regional?” e acontecerá às 18h. Saiba mais aqui.

 

A participação para América do Sul e Caribe é gratuita, mas é necessário fazer inscrição prévia aqui.

Confira a agenda completa da conferência GLF Amazônia.