Imersão de líderes dá início aos trabalhos dos Fóruns em 2020

texto 6 foto 1 b45

 

No dia 11 de fevereiro, os líderes dos Fóruns de Diálogo participaram de uma imersão para avaliar as ações de 2019 e fazer o planejamento para 2020, incluindo o delineamento de ações de advocacy, a criação de forças-tarefa, a realização de seminários e a produção de publicações. Além da coordenação da Coalizão Brasil, Luiz Fernando Iozzi, do Instituto Terroá, contribuiu na preparação e moderação do encontro.

No total, 20 pessoas participaram da reunião. Devido às fortes chuvas que haviam atingido São Paulo no dia anterior, nem todos os líderes puderam estar presentes no local, mas acompanharam on-line e trabalharam em conjunto para determinar as entregas a serem feitas no ano.

André Guimarães, diretor-executivo do IPAM e cofacilitador da Coalizão Brasil, deu as boas-vindas aos participantes, apontando semelhanças entre os anos de 2015, quando o movimento teve início, e 2020, lembrando que este ano também é um momento crucial para a agenda global do clima. “Vejo muitos paralelos entre esses dois anos, porque em 2015 nos reunimos para formar a Coalizão e pressionar o governo para ter uma NDC [compromissos e metas nacionais para o clima] a ser apresentada na COP de Paris. Este ano precisamos novamente nos organizar para participar e promover articulações internacionais que nos levem à conclusão do ‘livro de regras’ [do Acordo de Paris] em nível global, o que não aconteceu na COP 25 por conta da falta de conclusão na negociação sobre o Artigo 6. Precisamos chegar fortes à próxima COP, em Glasgow”, disse. O Artigo 6 se refere à regulação do mercado de carbono e é visto como um item fundamental para o êxito do acordo global pelo clima.

Como um dos resultados dessa imersão, foi criada uma força-tarefa para liderar a Coalizão Brasil em sua agenda de atuação internacional no ano de 2020, integrando as agendas de biodiversidade, com foco na Convenção de Diversidade Biológica (CDB), e clima, bem como para promover diálogo com o governo, realizar a articulação dessa estratégia internacional com os ministérios e o Conselho da Amazônia e identificar eventos internacionais do setor privado para incentivar a participação do governo.

 

Números dos fóruns e próximos passos

Durante o encontro dos líderes, foram apresentados os grandes números dos Fóruns de Diálogo em 2019 – 12 reuniões gerais e 6 reuniões e calls de líderes. Com 148 participantes de 88 organizações nas reuniões gerais, a média foi de 24 participantes e 18 organizações por reunião. Do total de participantes, 46% são do setor privado, 31% da sociedade civil e 14% da academia (9% de outros setores). Nas Forças-Tarefas ativas estão envolvidas 90 pessoas. Foram, no total, 60 reuniões, calls e webinars realizados pelos Fóruns e Forças-Tarefas no ano.

Os líderes foram reunidos de acordo com cada Fórum para discutir os planos de trabalho para 2020 e organizá-los em planilhas, enumerando as principais entregas, como elas serão feitas, quem ou que instituições serão o ponto focal, recursos e prazos. Essas planilhas serão compartilhadas com os membros dos fóruns para discussão e contribuições na primeira rodada de reuniões gerais, planejada para o fim de março.

Os participantes do encontro sugeriram ainda que sejam realizadas calls de líderes periódicas para atualização a respeito das decisões de reuniões do Grupo Estratégico e do Grupo Executivo e para alinhamento sobre os trabalhos das forças-tarefas. Além disso, foram propostas mudanças para a Plataforma do Plano de Ação, que traz o status das iniciativas desenvolvidas para cumprir as ações prioritárias do movimento.