Em meio à crise internacional, Coalizão Brasil leva debates sobre a Amazônia para a Climate Week em Nova York

b41 texto 1

Fotos: Divulgação e Ricardo Ferrari


A Coalizão Brasil participou da Climate Week de Nova York, entre os dias 23 e 29 de setembro. Além de promover um evento para apresentar o movimento ao público internacional, também esteve envolvida no lançamento da iniciativa “Amazônia Possível” e na divulgação da campanha “Seja Legal com a Amazônia”, e acompanhou a programação de membros e parceiros.

 

A Climate Week é um encontro anual que acontece em paralelo à Assembleia Geral da ONU e reúne líderes e representantes de governos, empresas e sociedade civil para debater e incentivar ações pelo clima. Nesta edição de 2019 foram mais de 150 eventos, entre debates, palestras, exibição de filmes, além do encontro Climate Action Summit, convocado pelo secretário-geral da ONU.

 

Carência de informações sobre uso da terra no Brasil

b41 texto 1 foto 2

A Coalizão apresentou suas propostas na Climate Week. Foto: Divulgação


Este foi o primeiro ano em que a Coalizão promoveu um evento próprio dentro da programação da Climate Week. O debate Brazil and the Paris Agreement buscou apresentar as propostas e visão do movimento e ouvir, do público internacional, como avançar de forma mais rápida na agenda de clima, florestas e agricultura, e em colaboração com os diversos atores.

 

Uma constatação desse evento é a de que existe uma carência significativa de informações sobre o uso da terra no Brasil. Por isso, foi iniciada uma conversa sobre como a Coalizão poderia ajudar a sanar essa lacuna. Os presentes também falaram da importância da participação do setor financeiro para dar mais velocidade à mudança necessária nesse cenário.

 

Campanhas pela Amazônia

b41 texto 1 foto 3

Mais de cem pessoas compareceram ao lançamento da “Amazônia Possível”. Foto: Ricardo Ferrari


Com as queimadas na Amazônia recebendo destaque na mídia internacional, a proteção e o desenvolvimento sustentável desse bioma também ganharam atenção na Climate Week, e a Coalizão Brasil contribuiu com os debates.

 

Lá foi lançada a iniciativa “Amazônia Possível”, que tem como objetivo se tornar um movimento do setor empresarial brasileiro para a construção de propostas concretas para o desenvolvimento sustentável desse bioma. Essa iniciativa é apoiada pela Coalizão Brasil, Rede Brasil do Pacto Global, Sistema B e Instituto Arapyaú.

 

O lançamento aconteceu durante o painel “Um diálogo para a Amazônia Possível”, realizado no dia 22, e que teve a participação do climatologista Carlos Nobre, de Marcello Brito, da Abag, e André Guimarães, diretor executivo do IPAM e cofacilitador da Coalizão. O ministro brasileiro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o governador do Amazonas, Wilson Lima, estiveram presentes. A campanha e o evento tiveram repercussão na mídia, em veículos como Jornal Nacional, Estadão e Folha de S.Paulo, entre outros.

 

b41 texto 1 foto 4

Marcello Brito, da Abag, no evento “Amazonia Beyond the Crisis”. Foto: Divulgação


A campanha “Seja Legal com a Amazônia”, lançada em 6 de setembro no Brasil, também foi divulgada na Climate Week pela Coalizão e outras organizações envolvidas. A iniciativa pede o fim da grilagem e roubo de terras públicas naquele bioma e busca sensibilizar a população e convidá-la a apoiar esse movimento e a enviar mensagens para o poder público.

 

A campanha foi citada no painel Leveraging Market Forces to Promote Sustainability, parte do evento “Amazonia Beyond the Crisis”, organizado pela Rainforest Alliance no dia 21, com apoio de entidades como ISA e IPAM. André Guimarães, Marcello Brito e Fabíola Zerbini (TFA 2020), que participaram desse painel, também mencionaram o manifesto da Coalizão ao Presidente da República sobre a preocupação com o descontrole do desmatamento.

 

Marcello Brito também citou a campanha no encontro Bloomberg Global Business Forum, de líderes mundiais dos setores público e privado, que tinha como objetivo debater as ameaças da mudança climática para a prosperidade econômica e as possíveis soluções.

 

Destaque para a importância das florestas

  b41 texto 1 foto 6 b41 texto 1 foto 5

Tasso Azevedo na abertura de evento da TFA e André Guimarães em painel sobre ações conjuntas. Fotos: Fernanda Macedo

 

Veja, a seguir, outros eventos que contaram com a participação de membros da Coalizão:

- Amazon Scientists Meeting: alguns dos maiores cientistas do Brasil e do mundo se encontraram na sede da ONU, no dia 21 de setembro, para discutir um plano para o desenvolvimento sustentável da região. Assim foi criado um Painel Científico pela Sobrevivência da Amazônia, aos moldes do IPCC. O primeiro relatório a ser produzido por esse novo painel trará um retrato do estado atual da Floresta Amazônica e deverá ficar pronto em meados de 2020. Tasso Azevedo, coordenador do MapBiomas e membro da Coalizão, e Carlos Nobre falaram sobre isso ao Jornal Nacional.

 

- Collective Action for a Forest Positive Future: na sessão organizada pela Tropical Forest Alliance (TFA 2020), no dia 23, para falar sobre a importância de ações conjuntas para enfrentar o desmatamento ligado à produção de commodities, Tasso Azevedo abordou a urgência de aumentar a ambição de compromissos públicos e empresariais na proteção e desenvolvimento sustentável em florestas. André Guimarães moderou o painel “Collective Action for a Forest Positive Future” e falou sobre a experiência da Coalizão em reunir os diferentes setores para enfrentar a crise climática.

 

- Um debate sobre a relevância das coalizões também foi organizado pela TFA. Esses movimentos, que reúnem diferentes segmentos da sociedade em torno de um propósito, têm chamado a atenção do setor privado. Assim, foi proposto que a TFA trace um plano conjunto com a Coalizão para pensar em como apoiar o trabalho do movimento de múltiplas formas.