Relatório da Coalizão Brasil demonstra liderança do país nas tecnologias de sensoriamento remoto

 

 

A Coalizão Brasil lançou um relatório sobre a liderança do país em tecnologias de monitoramento de uso da terra. O documento, intitulado Brasil: inteligência e dados sobre cobertura e uso da terra, traz os principais resultados do seminário científico que o movimento promoveu em 2018, reunindo os principais cientistas, técnicos e outros especialistas na área. 

O documento indica que o Brasil não precisa de um novo sistema de monitoramento, mas de fortalecer os já existentes. 

Segundo o cientista Carlos Nobre, um dos idealizadores do seminário e também membro do Grupo Estratégico da Coalizão Brasil e da Academia Brasileira de Ciências e membro estrangeiro da US National Academy of Sciences, no início da década de 1970, quando os primeiros satélites de observação da Terra foram lançados, o país, de forma pioneira, começou a desenvolver tecnologias baseadas em imagens de satélites para monitorar os recursos naturais e alterações da cobertura vegetal do território brasileiro.

Isso tornou o Brasil reconhecido internacionalmente como um dos líderes no uso e desenvolvimento de tecnologias de sensoriamento remoto para o monitoramento sistemático do uso e cobertura da terra.

O relatório foi lançado em uma coletiva de imprensa realizada no dia 9 de agosto, durante o Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental, no espaço Unibes Cultural, em São Paulo, com a presença de Carlos Nobre e de Beto Mesquita, diretor da BVRio, membro do Diálogo Florestal e também do Grupo Estratégico da Coalizão Brasil